Decisão do governador facilita o tráfico de drogas e armas e roubo de veículos

Durante a temporada de férias do mês de julho, a cidade de Carolina – polo turístico da Chapada das Mesas –, tem seu fluxo de turistas aumentado, bem como aumentando também o tráfego de veículos na divisa do Maranhão com o Tocantins. Porém, durante os demais meses do ano, o tráfego na fronteira é considerável – o que não impediu o fechamento do posto fiscal da Receita Estadual, alocando seus servidores para a cidade de Estreito – que também faz divisa com o Tocantins. O governo estadual não emitiu nota esclarecendo os motivos.

A decisão do governador Flávio Dino (PSB) é controversa, contudo se justifica pelo aumento contínuo da cobrança do ICMS de diversos produtos, especialmente os combustíveis.

No local da travessia, muito próximo do centro da cidade de Carolina, não há sequer uma guarita da Polícia Militar, deixando a fronteira totalmente aberta para práticas criminosas, como o tráfico de drogas e armas, roubo de veículos e facilitação de assaltos praticados por bandidos vindos da cidade de Araguaína (TO).

VEJA MAIS IMAGENS DOS LOCAIS:

Posto Fiscal da Receita Estadual fechado | Foto Fábio Ayres
Fila de veículos para a travessia para o estado do Tocantins | Foto Fábio Ayres
Categories: ESTADO