O medicamento Remdesivir foi aprovado nesta sexta-feira (1º) pela agência regulatória dos Estados Unidos para ser usado em pacientes com a COVID-19.

Da CNN Brasil

É o primeiro fármaco aprovado para tratar a doença, que, de acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkins, tem mais de 3 milhões de casos confirmados e 237 mil mortes em todo o mundo.

A autorização, no entanto, vale para uso emergencial. A agência afirmou que é “razoável” acreditar que os benefícios do medicamento superam os riscos para o tratamento de pacientes hospitalizados com casos graves de COVID-19.

O Remdesivir é um medicamento antiviral desenvolvido pela farmacêutica americana Gilead. As pesquisas que levaram ao desenvolvimento do medicamento começaram em 2009. Inicialmente, a droga foi testada contra Hepatite C e contra o vírus sincicial respiratório, que causa a maioria das pneumonias e bronquiolites em bebês.  

Em testes in vitro, ele se mostrou eficiente contra o vírus causador do Ebola, mas o resultado positivo nunca se repetiu em testes clínicos – em humanos. O medicamento também se mostrou eficaz contra o vírus em testes in vitro.

Nesta semana, um estudo divulgado pelo Instituto Nacional de Doenças Infecciosas dos Estados Unidos mostrou que o uso do medicamento em paciente avançados de COVID-19 reduziu em 31% o tempo de internação, de 15 para 11 dias em média. 

O estudo apontou também uma redução da mortalidade (de 11,2% para 8%), mas o resultado não é estatisticamente significativo. Os testes desse estudo começaram no dia 21 de fevereiro e envolveram 1063 pacientes, que receberam o medicamento por via intravenosa por 10 dias. 

Ainda nesta semana, a Gilead anunciou os resultados de um outro estudo, mostrando que o tratamento de cinco dias tem eficácia equivalente ao do tratamento de 10 dias. Isso permitiria, em tese, tratar um número maior de pacientes.    

Os tratamentos, de 10 e 5 dias, consistem em uma dose intravenosa diária de 200 mg no primeiro dia e de 100 mg nos demais.

VEJA A REPORTAGEM COMPLETA NA CNN Brasil – Clique Aqui

Categories: BRASIL