Suposta vítima diz que irá buscar seus direitos

Na tentativa de checar as informações que viralizaram nas redes sociais no município de Carolina, dando conta de uma suposta agressão violenta feita por um soldado PM contra uma mulher identificada como Carol, com imagens e vídeos compartilhados no Facebook e em diversos grupos de Whatsapp, o CIDADE EM AÇÃO procurou o Delegado de Polícia Civil, Wagner Bitu, e o comandante da 2ª Companhia de Policiamento, capitão Rogélio Sousa. O delegado informou que não tinha conhecimento dos fatos e o capitão, que não estava na cidade, apresentou a versão dada a ele pelo próprio policial.

Segundo algumas imagens, vídeos e texto postado pelo perfil no Facebook @kaahalmeida, “… Eu estava indo ao trabalho de minha mãe quando fui surpreendida pelo policial Joiciano ” ele estava bêbado só pode ou drogado pq na hora que ele me viu puxou a pistola pra me dá um tiro dizendo que ia me matar , minha mãe que trabalha em frente entrou no meio e ele ameaçou de atirar na minha mãe se ela não saísse da frente , nossa nem a própria esposa dele ele não escutou pois ela pediu pra ele parar com aquilo e tal, minha mãe pediu pra mim ir embora quando fui saindo ele correu me derrubou da bicicleta me desmaiou com pancada de pistola na fonte da cabeça…”. [Parte do texto publicado originalmente]

O comandante da PM disse que a denúncia do ocorrido não corresponde aos fatos. Segundo o capitão Rogélio, “na sexta-feira [14], à noite, ele se encontrava em seu estabelecimento. A mãe de Carol trabalha próximo e se desentenderam. Ela estava alterada e não sabemos se estava drogada e ao olhar ele começou a tomar satisfação. Eles discutiram e ela ameaçou de atirar no policial, dizendo que iria buscar uma arma. Com o currículo dela não se pode brincar. Ele foi atrás para impedir e chamar a viatura e, como ela ia em uma bicicleta, caiu e bateu com a cabeça. Então, não tem nada a ver esse negócio de coronhada com uma pistola. Inclusive tem testemunhas que presenciaram”, informou o comandante.

O CIDADE EM AÇÃO procurou entrar em contato com o policial, minutos após a publicação ele encaminhou áudio para nossa redação informando que estar juntando provas e que ele mesmo irá gravar um vídeo prestando esclarecimentos.

Em outra postagem, Carol afirmava que se encontra na cidade de Imperatriz acompanhada de seu advogado e que irá buscar seus direitos.

Texto atualizado às 11h22min

VEJA ALGUNS VÍDEOS QUE VIRALIZARAM:

Categories: CAROLINA