Denúncia contra do hospital que ficou conhecido nacionalmente como Maternidade da Morte

O ginecologista Alessandro Torres de Alencar – médico especializado no tratamento da saúde da mulher em todas as suas fases, registrou o Boletim de Ocorrência nº 147194/2021, na 17ª Delegacia Regional de Caxias – 280 km de São Luís –, na última quinta-feira (22), para denunciar a falta de remédios e insumos na Maternidade Carmosina Coutinho, conhecida nacionalmente como maternidade da morte.

De acordo com o BO [foto acima], a falta de EPI’s também compromete o atendimento aos pacientes. Além disso, no comunicado à Policia Civil, Alessandro Torres relata que ficou impedido de atender determinado paciente por falta luvas cirúrgicas e avental [ouça a fala de outro médico abaixo].

A ocorrência policial comprova que a unidade de saúde caxiense nunca deixou de ser a maternidade da morte, por mais que o prefeito Fábio Gentil (Republicanos) diga que a Carmosina Coutinho passou a ser a Maternidade da Vida, quando na verdade os fatos contrariam essa realidade.

Caxias é um município no estado do Maranhão, no Meio-Norte, no Brasil. É a quinta mais populosa cidade do Maranhão, com uma população de 164 880 habitantes, conforme dados do IBGE de 2019.

De Maranhão de Verdade

OUÇA FALA DE OUTRO MÉDICO:

Categories: ESTADO