Cidade Em Ação
Powered by Conduit Mobile

PARÁ: Vale inaugura maior projeto da indústria mundial da mineração

  • Sábado, Dez 17 2016
  • Escrito por  DANIELLE NOGUEIRA
Maior projeto da mineração mundial Maior projeto da mineração mundial Foto: Reprodução

Com expansão, estado vai superar Minas Gerais como maior produtor de minério em 2019


CANAÃ DOS CARAJÁS, PARÁ - A Vale inaugura hoje o maior projeto de minério de ferro da sua história e da indústria mundial da mineração: a expansão do complexo de Carajás, no Pará, orçado em US$ 14,3 bilhões e que vai adicionar 90 milhões de toneladas de minério de ferro por ano à capacidade de produção da companhia, quando chegar a sua plena capacidade. Batizado de S11D Eliezer Batista, em homenagem ao ex-presidente da empresa, o projeto carrega outros marcos importantes. Por volta de 2019, o Pará deverá assumir a liderança na produção de minério de ferro da Vale, desbancando Minas Gerais, berço da mineradora. Na avaliação de especialistas, a situação criará novas demandas sociais e políticas com as quais a Vale e os governos locais terão de lidar.

No Pará, o desafio passa pela oferta de trabalho aos que perderam emprego após a conclusão das obras e ampliação dos serviços públicos para o contingente que optou por permanecer em Canaã dos Carajás, cidade onde fica o projeto, a 580 km de Belém. Teme-se ainda que a Floresta Nacional (Flona) de Carajás possa ser alvo de garimpo, caça e roubo de madeira pelos que não encontrarem trabalho formal.

No pico das obras, 15.700 trabalharam diretamente na implementação da mina e da usina, praticamente a metade da população estimada pelo IBGE para Canaã, em 2016, de 34.853 habitantes.

O teor de ferro do minério das minas que já estão em operação em Carajás e do S11D é superior a 66%, considerado o melhor do mundo. As reservas da Austrália, principal concorrente do Brasil nesse mercado, não costumam apresentar teor de ferro acima de 62%. Em Minas Gerais, o tipo de minério mais comum tem índices ainda menores — de 35% a 60%. Além da qualidade, o custo de produção é menor do Pará. A estimativa é que a tonelada de minério de ferro do S11D custará US$ 7,7, abaixo dos atuais US$ 13, considerando a produção total da Vale.

LEIA MAIS SOBRE O ASSUNTO – Clique Aqui

Ler 2194 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Publicado em MEIO AMBIENTE

Conecte-se conosco

Style Setting

Fonts

Layouts

Direction

Template Widths

px  %

px  %