Cidade Em Ação
Powered by Conduit Mobile

Presidente do BNDES admite prejuízo com Petrobras, mas nega corrupção

Tenho certeza de que a Petrobras é vítima e não protagonista dos desvios que tenham ocorrido, diz dirigente Tenho certeza de que a Petrobras é vítima e não protagonista dos desvios que tenham ocorrido, diz dirigente Foto: Gabriela Korossy

Dirigente não quis entrar em detalhes a respeito do plano de negócios da Petrobras

 

Em mais de oito horas de depoimento à CPI da Petrobras, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, admitiu, nesta quinta-feira (16), prejuízo do banco com investimentos feitos na estatal, mas afirmou que nunca houve suspeitas de corrupção ou superfaturamentos nas obras financiadas.

“Tenho certeza de que a Petrobras é vítima e não protagonista dos desvios que tenham ocorrido”, disse. “Nunca percebemos falhas de governança. Não obstante, a posteriori, os eventos da Operação Lava Jato mostram que determinadas fronteiras de governança foram sobrepujadas e isso, obviamente, requer aperfeiçoamentos”, disse Coutinho, que também presidente o Conselho Administrativo da estatal.

O dirigente não quis entrar em detalhes a respeito do plano de negócios da Petrobras, porém declarou que o BNDES pode rever o financiamento de projetos em andamento da estatal, o que vai depender das investigações da Operação Lava Jato.

“Consultamos a orientação jurídica para saber se houve mudança nas condições cadastrais [das empresas financiadas] e se os projetos em fase de conclusão podem ser finalizados, já que a não conclusão pode representar mais prejuízos”, comentou, ao responder pergunta do deputado Celso Pansera (PMDB-RJ) sobre a interrupção das refinarias Premium 1 e 2, que seriam construídas no Maranhão e no Ceará.

* Texto editado de original da Agência Câmara

Ler 2085 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Publicado em DIRETO DA ESPLANADA

Conecte-se conosco

Style Setting

Fonts

Layouts

Direction

Template Widths

px  %

px  %