Cidade Em Ação
Powered by Conduit Mobile

PRESÍDIO DE CAROLINA: Comissão da Assembleia visita Unidade Prisional de Ressocialização

DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO VISITA UNIDADE PRISIONAL DE CAROLINA DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO VISITA UNIDADE PRISIONAL DE CAROLINA FOTO: Fábio Ayres

Comunidade quer o cumprimento das exigências legais de instalação da UPR em Carolina

 

O presidência da Comissão de Administração Pública, Seguridade Social e Relações de Trabalho da Assembleia Legislativa, deputado estadual Wellington do Curso (PP), visitou a Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Carolina, na manhã desta terça (12). O objetivo foi conhecer o funcionamento da unidade, motivada pela falta de informações da instituições de Segurança Pública estaduais. A visita se deu após a realização de Audiência Pública independente realizada no Pavilhão da Catedral de São Pedro de Alcântara, na noite de segunda (11).

O diretor da UPR, Jackson Costa, apresentou as instalações da unidade ao deputado e falou da sua participação na reunião da Câmara Municipal sobre o tema no dia 14 de novembro (LEIA MAIS). O parlamentar falou da preocupação da sociedade local sobre o futuro da unidade. “Não se discute aqui os prováveis avanços do momento. O que nos traz aqui são as também prováveis mudanças que podem ocorrer em relação à vinda de apenados de alta periculosidade para Carolina”, disse.

A preocupação apresentada pelo deputado foi o que se pode resumir das falas dos participantes da audiência pública na noite anterior. Não houve discursos contrários à instalação em Carolina de um sistema prisional. Ao contrário, todos os presentes desejam uma cidade segura, porém, o que ficou evidente foi a falta completa de informações e do cumprimento de fases do projeto de execução de instalação da UPR. O deputado destacou a impossibilidade de instalação de uma unidade prisional, do porte da que o Governo do Estado está implantando em Carolina, em área urbana.

Foi observada negativamente pelos presentes à Audiência Pública a falta de representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público e do Poder Executivo. “Todos têm algo mais importante a fazer neste exato momento”, disse o titular do CIDADE EM AÇÃO, Fábio Ayres.

“Já requisitamos todas as informações sobre a UPR Carolina aos órgãos do Estado e exigiremos o cumprimento da lei. Por exemplo, o Governo do Estado é obrigado a realizar uma outra audiência pública, ouvir a comunidade e se responsabilizar pelas compensações, tanto ambientais do empreendimento, quanto pelas compensações sociais obrigatórias” afirmou Wellington do Curso.

Ler 726 vezes
Avalie este item
(1 Votar)
Publicado em CAROLINA

Conecte-se conosco

Style Setting

Fonts

Layouts

Direction

Template Widths

px  %

px  %