Federação Nacional dos Farmacêuticos diz que equipamentos descartáveis não devem ser reutilizados

Imagens enviadas por um servidor da Saúde na manhã desta terça (01) impressiona pela falta de respeito do prefeito Erivelton Neves, da Renovação, para com os servidores da linha de frente do combate ao coronavírus, bem como para com as pessoas que procuram o Hospital Municipal de Carolina e unidade de Saúde em busca de atendimento médico. Os jalecos descartáveis são supostamente lavados para reutilização. Isso após a Prefeitura receber recursos federais para atuação de enfrentamento à pandemia. Os recursos são de aproximadamente R$ 6 milhões.

Conforme a Federação Nacional dos Farmacêuticos, os equipamentos que devem ser fornecidos pelo empregador, são de uso único e não garantem a segurança do trabalhador, se ele for compartilhado ou reutilizado. O trabalhador pode entrar em contato com materiais infecciosos, provenientes do uso anterior. Ainda conforme a FNF, o empregador e seus funcionários não devem reutilizar EPIs descartáveis – que é o caso dos servidores da Saúde no município de Carolina.

Segundo o fabricante dos aventais em TNT, o material deve ser descartado após o uso.

O artigo 22 do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem estabelece que o profissional pode se recusar a executar atividades que não sejam de sua competência técnica, científica, ética e legal ou que não ofereçam segurança ao profissional, à pessoa, à família e à coletividade.

As imagens enviadas ao CIDADE EM AÇÃO são de aventais nos varais dos fundos do Hospital Municipal de Carolina.

Aventais lavados para suposta reutilização em Carolina
Categories: CAROLINA