Gestão tenta apenas descobrir quem faz as denúncias de suas irresponsabilidades

Após uma semana da divulgação do pagamento irregular de gratificação no valor de R$ 1 mil para a técnica de Enfermagem Graciara Bezerra Oliveira, esposa do vice-prefeito e secretário de Educação Ésio Lobá, nem o secretário de Saúde Leonardo de Sousa nem o prefeito Erivelton Neves, do Solidariedade, se manifestaram sobre o caso. Também não divulgaram qualquer nota oficial sobre a morte de um prematuro no Hospital Municipal de Carolina, último dia 24 de novembro – caso divulgado em 22 de dezembro.

Ao contrário do que se espera de uma administração séria, ou seja que se comprometesse em tomar providências urgentes em ambos os casos, mesmo que sobre a morte do bebê no Centro Cirúrgico não há mais solução, mas punição para os irresponsáveis pelo caso, a gestão municipal se ocupa tão somente em pressionar e intimidar servidores da Secretária de Saúde na tentativa de descobrir quem denunciou os fatos. E só!

VICE ENROLADO. Do vice-prefeito e secretário de Saúde Ésio Lobá não há o que se esperar sobre transparência, pois já tem problemas demais para tentar se livrar de diversas denúncias de irregularidades em sua secretária: investigação do Ministério Público Federal e Polícia Federal sobre corrupção no transporte escolar, por exemplo. O vice-prefeito ainda não conseguiu apresentar justificativa para ter licitado duas camionetes Hilux para a Educação no valor de R$ 264 mil a um ano atrás e os veículos nunca apareceram.

Ao final, a mulher do vice-prefeito continua recebendo sua gratificação de mulher de vice-prefeito e a mãe que perdeu seu bebê não tem a quem recorrer…

SAIBA MAIS SOBRE O ASSUNTO

DENÚNCIA: Gestantes denunciam morte de bebê no Hospital Municipal de Carolina

CAROLINA: Servidores da Saúde denunciam gratificação indevida paga a mulher do vice-prefeito

Categories: CAROLINA