Multa supera cem mil reais e Defensoria Pública pedirá bloqueio de contas do Município

Após anos de espera por uma cirurgia de reconstrução intestinal, o carolinense A.P.S.N decidiu procurar a Defensoria Pública. O Defensor Público Gelson Luiz Almeida Pinto, coordenador do Núcleo Regional de Carolina, subscreveu ação contra a Administração Municipal. O juiz da Comarca de Carolina, Mazurkiévicz Saraiva de Sousa Cruz, acolheu o pedido, determinando que o Município de Carolina arcasse com o pagamento da cirurgia. A decisão autoriza o bloqueio do valor de R$ 153.000,00 (cento e cinquenta e três mil reais) das contas do Município.

A decisão é do último dia 15 de julho, não foi cumprida pelo prefeito Erivelton Neves. As contas do Município de Carolina foram bloqueadas, porém, o prefeito recorreu ao Tribunal de Justiça, que determinou o desbloqueio.

O paciente necessita da cirurgia com urgência, havendo iminente risco de morte. “ Eu corro atrás da Prefeitura há quatro anos. Nunca consegui nada, só promessas e mais nada. Até que encontrei o defensor Gelson Luiz, que tem sido um anjo para mim. Chorei muito quando saiu a decisão do juiz, pois achava que meu sofrimento estava chegando ao fim. O Erivelton e o Leonardo sabem da minha situação, sabem do meu sofrimento. Eu confio em Deus, no defensor e na justiça. Na Prefeitura eu não confio. Parece que eles querem me ver sofrer”, desabafa o paciente A.P.S.N, que utiliza uma bolsa de colostomia há cinco anos, a qual armazena suas fezes. Queixa-se de dores e a situação tem influído em seu psicológico, levando-o à depressão. “Eu perdi a vontade de viver. Ter que usar uma bolsa para armazenar minhas fezes. Eu passo mal com frequência. Tem sido um pesadelo. A Prefeitura sabe que estou correndo risco de morte e não faz nada. O prefeito não cumpre nem a decisão do juiz”, desabafou.

Com informações da Defensoria Pública de Carolina

Cidadão corre risco de morte por descaso da gestão Erivelton Neves | Foto: Defensoria Pública
Categories: CAROLINA