Secretário explica a situação dos profissionais de Saúde infectados pelo coronavírus

Na manhã deste sábado (10), o CIDADE EM AÇÃO recebeu uma denúncia de um servidor da Saúde informando sua preocupação com o ambiente trabalho durante este período da pandemia do coronavírus. “Aquele aumento dos números de infectados nos boletins de anteontem e ontem foi de funcionários que começaram a fazer o teste. Os servidores estão apavorados”, diz o denunciante que não pode ter seu nome revelado por temer represálias do governo do prefeito Erivelton Neves, da Renovação, a exemplo do que já ficou comprovado em outras situações.

A denúncia pode não corresponder exatamente à quantidade exata de servidores, mas traduz a preocupação do pessoal da linha de frente do combate ao vírus. “Um dos médicos que estão aqui disse que qualquer pessoa da Saúde pode ver que os funcionários estão todos comprometidos”, garante o servidor. Segundo ele, há servidores que fizeram Raio X e estão com os pulmões bastante prejudicados. O servidor também afirmou que uma colega de profissão se encontra com os pulmões todo comprometido pela doença provocada pelo novo coronavírus.

Outra denúncia recebida também causa preocupação entre o pessoal da linha de frente. Conforme o denunciante, os médicos estão dando atestado de apenas três. “Com relação a colega de serviço que está com os pulmões bastante comprometidos pela covid-19, o médico disse que ela está ótima para trabalhar”, finaliza o denunciante.

A denúncia é grave, pois os servidores infectados podem transmitir a doença para as pessoas que procuram o hospital por outros motivos que não são ligados ao coronavírus.

O CIDADE EM AÇÃO procurou o secretário de Saúde para esclarecer detalhes da denúncia. Leonardo de Sousa, que já teve a covid-19, informou que existe casos diferentes entre os servidores. “Orientei os médicos a requisitar o exame de Raio X dos servidores e temos cumprido os protocolos criado pelos médicos. Como também entendemos a preocupação deles”, disse o secretário.

A questão dos exames é o seguinte, tem pessoas que estão dando IGm e IGg positivo, nesse caso a quantidade de dias vai depender dos dias em que ele relatou ao médico os sintomas, podendo ser ou não liberado, em média o médico está dando sete dias, dependendo do dia dos primeiros sintomas. Agora se for IGg positivo e IGm negativo o paciente já é liberado é considerado curado. Caso tenha IGm positivo e IGg negativo, o paciente terá que cumprir os 14 dias de isolamento em casa”, garante Leonardo de Sousa

ENTENDA A FALA DO SECRETÁRIO:

Como são descritos os casos de covid-19 | Fonte: Leonardo de Sousa
Categories: CAROLINA