Prefeito diz não saber de recursos oriundos de emendas parlamentares.

Após a publicação dos valores correspondentes à Saúde de Carolina, somando os repasses federais mais outros recursos para o combate ao coronavírus com duas emendas parlamentares para custeio da Atenção Básica da Saúde, ambas no valor de R$ 2,5 milhões, o prefeito Erivelton Neves, da Renovação, foi para as redes sociais afirmar não ter conhecimentos dessas emendas, mas caso elas cheguem às contas do Executivo seriam bem-vindas (evidentemente). Consulta realizada no Portal da Transparência do Governo Federal, autor dos repasses, vê-se que os recursos estão na fase de pagamento, com ordem de bancária nº 2020OB808172, nº de processo pago 25000.058309/2020-71, com localização do processo de pagamento DICOG em 30/04/2020 18:51, com data de pagamento em parcela única em 28/04/2020, para o CNPJ da Secretaria Municipal de Saúde 12.157.543/0001-04. CLIQUE AQUI PARA VER OS DADOS DO GOVERNO FEDERAL.

Outra consulta realizada no Detalhamento de Pagamento do Fundo Nacional de Saúde (FNS) [clique no link para ver] retornou para informações que garantem que os recursos foram depositados no dia 28 de abril, na Agência 0291-7, BB-Carolina, nas contas 0000227218 (R$ 1 milhão) e 0000227218 (R$ 1,5 milhão). VEJA EXTRATO ABAIXO!

Surpreendentemente, o prefeito não fez publicidade da autoria tampouco da chegada dos recursos das emendas, creditando o benefício ao seu deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL), como sempre fez nas vésperas de eleições para pedir votos para o parlamentar. Exemplo? Os benditos recursos que o prefeito alegou já estarem nas contas da prefeitura para a construção da Orla da Beira Rio – obra prometida e nunca realizada, mesmo com dinheiro nas contas.

Os R$ 2,5 milhões correspondem apenas a uma parte do valor total das emendas parlamentares que são da ordem de R$ 13.940.454,00, segundo o Portal da Transparência do Governo Federal, de autoria do deputado federal Josimar Maranhãozinho. Além de Carolina, os municípios de Feira Nova, Pirapemas, Apicum-Açu, Presidente Juscelino, Penalva e Carutapera também são beneficiados com parte dos R$ 13,9 milhões.

Ainda conforme o Portal da Transparência o dinheiro total das emendas foi depositado numa agência do Banco do Brasil, localizada Q SAUN QUADRA 5 LOTE B TORRES I, II E III, na Asa Norte, de Brasília (DF) – que funciona como um intermediário que recebe o recurso e repassa-o para os favorecidos finais. No caso de Carolina, o BB Brasília transferiu para o BB Carolina.

A surpresa menor nessa situação e onde pode estar a explicação para que Erivelton Neves tente negar a vinda do dinheiro para a Saúde é a participação de um nobre desconhecido deputado federal Gildenemir de Lima Sousa, também do PL, que sequer recebeu votos no município e que é autor da emenda parlamentar 40520001, que corresponde a R$ 1,5 milhão dos R$ 2,5 milhões destinados a Carolina.

Nesse rolo todo em que as informações do Governo Federal podem causar, a emenda parlamentar de Josimar Maranhãozinho (PL), é a de nº 40240001, no valor de R$ 1 milhão.

A negativa do recebimento das emendas no valor de R$ 2,5 milhões é contrariada pelo FNS que informa no extrato de pagamentos que “os valores repassados serão creditados em no máximo dois dias úteis após a data de emissão da Ordem Bancária para correntistas do Banco do Brasil. Para os demais bancos o prazo é de no máximo três dias úteis” – o que ocorreu em 28 de abril.

CAROLINA: Extrato de pagamento do FNS comprovam emendas de R$ 2,5 milhões para Saúde
CAROLINA: Extrato de pagamento do FNS comprovam emendas de R$ 2,5 milhões para Saúde
Categories: CAROLINA