Empresário foi acusado de fazer parte organização criminosa que desviou dinheiro de prefeituras no interior do MA

Na próxima semana, o Jornal O Estado do Maranhão deve publicar pesquisa de opinião realizada no município de Carolina, realizada pela Escutec. O instituto é de propriedade de Antônio José Fernando Júnior Batista Vieira, mais conhecido por Fernando Junior, alvo de denúncia do Ministério Público por supostamente fazer parte de organização criminosas que desviou R$ 27 milhões da Prefeitura de Itapecuru-Mirim, apenas quatro depois de ser preso pela Policia Federal por suposto envolvimento com desvio de recursos dos cofres públicos da Prefeitura de Anajatuba por meio da contratação de “empresas de fachada” – nada estranho ao que se tem visto em Carolina.

VEJA MAIS: MP denuncia organização por desvio de R$ 27 milhões em prefeitura no MA

O delegado da Polícia Federal Ronildo Lages chefiou a Operação Attalea que prendeu, em 2015, o ex-prefeito de Anajutuba Helder Aragão (PMDB) e outros sete envolvidos. Segundo o G1-MA, além do prefeito, foram presos também o ex-vereador e ex-secretário municipal de Administração, Edmilson dos Santos Dutra; da ex-integrante da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Matilde Sodré Coqueiro; do empresário da Escutec Antônio José Fernando Júnior Batista Vieira; do empresário Fabiano de Carvalho Bezerra; e da ex-esposa dele Natascha Alves Lesch.

Os crimes cometidos pela organização criminosa foram alvo de reportagem do Fantástico, no quadro Cadê o dinheiro que estava aqui?Clique Aqui para ver a reportagem do Fantástico.

VEJA TAMBÉM: Preso por desvio, Fernando Jr. é investigado por fraude

Categories: CAROLINA