Com suposto sequestro dos cartões, gestores escolares continuam responsáveis pela prestação de contas do dinheiro federal

Diretoras de escolas municipais denunciam que o secretário de Educação, Ésio Lobá [foto acima], da Renovação, recolheu os cartões do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Ministério da Educação. O PDDE presta assistência financeira às escolas, contribuindo para manutenção e melhoria da infraestrutura física e pedagógica, elevando do desempenho escolar dos alunos e o ambiente de trabalho para os profissionais da educação. Segundo a denúncia, os cartões foram sequestrados a dois meses e, por conta disso, matérias de limpeza e de expediente já começam a faltar nas escolas.

Conforme o PDDEREx, portal de consulta aos recursos do programa federal, as escolas municipais de Carolina já receberam em 2019 o valor de R$ 160.460,00 – VEJA A RELAÇÃO COMPLETA NO LINK ABAIXO.

Ao final de cada ano letivo, os diretores das escolas devem realizar a prestação de contas dos valores recebidos pelo PDDE e, caso haja irregularidades, são responsabilizados para a devida regularização financeira do programa.

Com o suposto sequestro dos cartões, os recursos do PDDE ficam à disposição do secretário Ésio Lobá, porém a responsabilidade da prestação de contas do dinheiro federal continua sob a responsabilidade dos gestores escolares.

A qualquer tempo o secretário de Educação pode encaminhar ao CIDADE EM AÇÃO nota de esclarecimento sobre o suposto sequestro dos cartões do PDDE.

BAIXE A RELAÇÃO DAS ESCOLAS E OS VALORES RECEBIDOS PELO PDDE EM 2019

Categories: CAROLINA