Mais demissões devem ocorrer nos próximos dias, segundo pessoal demitido da Assistência Social

Em torno de vinte servidores contratados para atuar nos departamentos da Secretaria Municipal de Assistência Social foram dispensados nesta sexta (08/11). Após a paralização de programas que utilizam recursos federais, que continuam constando como ativos no sistema do Governo Federal, e não ter onde reaproveitar os contratados na mesma secretaria, o prefeito Erivelton Neves [foto acima superior], determinou a demissão em massa.

Conforme uma das pessoas demitidas, a secretária Luciane Rocha, prima da primeira dama Mônica Rocha, prometeu recontratá-los no próximo mês de janeiro. “O dinheiro dos programas continua vindo. Então, por que nos demitir dessa maneira, logo no final do ano, quando a gente tem tantos compromissos. Sinceramente, eu nunca tinha visto uma desvalorização das pessoas como nesse governo maldito”, disse.

Ao contrário do que faziam as gestões anteriores, especialmente até 2012, mantendo os funcionários não concursados com contratos de 12 meses, a gestão do prefeito Erivelton Neves, da Renovação, para algumas secretarias, contrata em fevereiro ou março, paralisa em julho, retoma em agosto e finaliza em novembro – em 2019, surpreendeu determinando antes da metade do mês. Dessa forma, deixando de pagar três meses de salários aos contratados.

DENÚNCIA GRAVE! A pessoa demitida também fez uma grave denúncia. Conforme ela, a exemplo da denúncia de supostos cadastros falsos na Educação para a vinda de recursos do Mais Educação, no CRAS do Conjunto Habitacional Dom Marcelino o prefeito Erivelton Neves mantém em funcionamento o Programa Criança Feliz, que deveria funcionar com cinco profissionais contratados e 30 famílias cadastradas. Deveria, porque ficou apenas com uma coordenadora para inserir informações supostamente falsas no sistema do Governo Federal para que os recursos continuem vindo para a prefeitura. CLIQUE NO LINK ACIMA PARA LER MAIS SOBRE O MAIS EDUCAÇÃO

Ainda segundo a denúncia, outras secretarias devem ser afetadas pelas demissões a partir da próxima semana, especialmente na Secretaria de Educação.

Categories: CAROLINA