Gerente do Bradesco e defensor público se reúnem para tratar de descontos na folha de pagamento de servidores

Durante a pandemia de COVID-19, os descontos dos empréstimos consignados, por conta de disposição legal, foram suspensos. Nesta quinta (17), o defensor público da Comarca de Carolina, Gelson Luiz Almeida Pinto, recebeu denúncia de que o Banco Bradesco restabeleceu os descontos e descontaria todas as parcelas de uma vez só. A medida, na prática, implica na retenção de salários dos correntistas, em sua maioria servidores públicos, aposentados e pensionistas.

“ É uma questão preocupante, pois alanceia pais e mães de família da integralidade de seus proventos. Isso ocasiona um efeito cascata, impactando a economia carolinense. Esse posicionamento merece ser revisto”, salienta o defensor público.

Gelson Luiz explicou que “ em razão da pandemia, as instituições financeiras foram compelidas a suspender os descontos, entrementes, algumas renitem em realizá-los. Em Carolina, ao que parece, a situação é ainda mais grave, pois as parcelas suspensas estariam sendo descontadas de uma vez, alijando os mutuários da integralidade de seus proventos”, diz.

O defensor público está otimista de que uma solução extrajudicial será alcançada, todavia, não descarta a necessidade de ajuizamento de uma demanda coletiva. “Contamos com o bom senso das instituições financeiras, pois essa questão tem um brado social. Porém, se não encontrarmos uma solução consentânea, não descarto o ajuizamento de uma ação coletiva. Aqueles que se sintam lesados devem procurar a Defensoria Pública”, finaliza.

Categories: CAROLINA