Contratos milionários de médicos que não atendem a população em Carolina

O promotor de Justiça do município de Carolina, Marco Túlio Rodrigues Lopes, converteu uma denúncia de contratação irregular de empresas terceirizadas pela Secretária Municipal de Saúde em procedimento administrativo do Ministério Público do Maranhão para investigar eventuais irregularidades nos contratos. A Portaria Nº 004/2019 foi assinada no último dia 25 de março. (Clique no link para ver o documento)

Entre uma série de irregularidades observadas muito facilmente pela população, dois contratos chamaram atenção nos últimos meses. A aquisição de R$ 480 mil de material esportivo e educativo pelo secretário Leonardo de Sousa Coelho e a renovação do contrato de R$ 3.294.000,00 da empresa Costa e Cia, para gestão de serviços médicos que não são realizados para benefício da população. (Leia mais sobre isso)

No período em que pacientes que procuram o Hospital Municipal de Carolina e os postos de Saúde reclamam da falta de médicos e da impossibilidade de realizar exames clínicos, o secretário assina contrato de compra de material educativo e esportivo. Para piorar a impressão de gestão honesta, o secretário renova o contrato da Costa e Cia que vem desde 2018 faturando dinheiro público e não realiza o objetivo do contrato. A soma dos dois contratos chega a exatos R$ 6.588.000,00 – seis milhões, quinhentos e oitenta e oito mil reais. (Leia mais sobre isso)

Na sessão da Câmara do dia 26 de março, os vereadores Toninho Lund (PSD) e Fernando Filho (PMN) falaram do uso do dinheiro público para manter contratos e que, de forma alguma, os valores milionários têm sido usados para beneficiar pacientes que procuram tratamento nas unidades de Saúde no município de Carolina.

“Já pedimos a relação de médicos contratadas pela empresa terceirizada. A prefeitura contratou empresa por R$ 3,2 milhões e não tem médicos, de tal forma que o gestor tem que ir ao hospital fazer parto”, disse o vereador Fernando Filho também ao fato do prefeito médico Erivelton Neves, da Renovação, que manter contratos milionários de médicos, ao contrário da realidade, tem usado o fato para se promover nas redes sociais.

“São mais de R$ 6,5 milhões em contratos. Temos visto diariamente famílias sem o atendimento necessário. Essas famílias são quem paga essa conta e são muito mal atendidas em nosso município”, declarou Toninho Lund.

VEJA OS VÍDEOS ABAIXO:

Categories: CAROLINA