Empresas desconhecidas faturam milhões em Carolina

Com contratos assinados com quatro empresas no último mês de abril, pelo valor de R$ R$ 2.759.520,00, o prefeito Erivelton Neves, da Renovação em 2019 pagou apenas o salário de dois meses dos motoristas do transporte escolar. A denúncia foi publicada na manhã de quinta-feira, dia 19, por um dos motoristas prejudicados.

Entre os anos de 2017 e 2019, os contratos de empresas do transporte escolar assinados pelo secretários de Educação Ésio Lobá somam R$ 8.224.957,76 – oito milhões, duzentos e vinte e quatro mil, novecentos e cinquenta e sete reais e setenta e seis centavos. Em 2017 os valores alcançaram R$ 4.476.080,06. Em outubro de 2018 um aditivo de contratos somou R$ 989.357,72.

Conforme publicação no Facebook, o motorista diz que só retorna ao trabalho depois de receber os salários atrasados e pede a compreensão dos alunos da região do Bacuri do Lajes – uma das mais povoadas da zona rural do município de Carolina e mais perto da zona urbana.

Entre as empresas com contratados assinados pelo secretário de Educação Ésio Lobá, a Costa Neto Construções é a que mais venceu licitações do governo Erivelton Neves. A empresa é uma multimarcas de serviços com contratos de limpeza urbana, pavimentação asfáltica, reforma de escolas – obras que na sua grande maioria são iniciadas e nunca finalizadas. Na limpeza urbana, por exemplo, utilizada veículos, equipamentos e prédios públicos, além de servidores concursados para faturar notas fiscais de realização dos serviços contratados. E só!

As empresas COSTA NETO CONSTRUÇÕES LTDA-ME (R$ 880.800,00), GCS EQUIPAMENTOS E CONSTRUÇÕES LTDA (R$ 744.360,00), R2S CONSTRUÇÕES E LOCAÇÕES EIRELI-ME (R$ 352.800,00) e M&R SERVIÇOS E LOCAÇÕES LTDA (R$ 781.560,00), conforme publicação do Diário Oficial dos Municípios do Maranhão (DOM), pagam salários aos motoristas que variam entre R$ 6.000,00 e R$ 7.500,00 – o que não representam a realidade, conforme garantem diversos motoristas.

MENTIRA. No momento de justificar o atraso de pagamentos e a péssima qualidade do serviço de transporte escolar, o governo municipal costuma apresentar a desculpa de que o Governo Federal repassa valores muito baixos para o transporte escolar local. Se os valores repassados são muito baixos, então, qual o verdadeiro motivo de contratos milionários com empresas fantasmas? Notas frias?


Categories: CAROLINA