Presidente lembrou que durante as Eleições 2018 seus adversários afirmavam que ele acabaria com o programa

O pagamento da 13ª parcela do Programa Bolsa Família foi instituído por medida provisória (MP) assinado pelo presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira, dia 15, e terá validade já a partir deste ano. Serão destinados R$ 2,5 bilhões para o pagamento da parcela em dezembro.

Como se trata de uma MP, terá força de lei após publicado no Diário Oficial da União e para se tornar uma lei em definitivo a medida provisória precisa ser aprovada em até 120 dias pelo Congresso Nacional.

Durante a cerimônia de assinatura da MP, Bolsonaro disse que durante a campanha eleitoral de 2018 foram divulgadas “fake news” que, segundo ele, afirmavam que ele tinha a intenção de acabar com o programa.

“Quanto ao 13º, pode ser até pouco para quem recebe, mas, pelo que eles têm, é muito bem-vindo esse recurso. Nós temos no Congresso uma CPI das fake news, e essa ideia apareceu no ano passado por causa das fake news. […] Quase todas foram contra minha candidatura. Entre elas, uma bastante desesperada da oposição, que começou a pregar no Nordeste que acabaríamos com o Bolsa Família”, declarou o presidente.

O BOLSA FAMÍLIA. O programa social atende atualmente a 13,9 milhões de famílias de baixa renda em todo o país. São beneficiárias as famílias consideradas: extremamente pobres: com renda mensal de até R$ 89 por pessoa; pobres: com renda mensal de até R$ 178 por pessoa, mas que incluam gestantes ou crianças e adolescentes de até 18 anos.

O benefício parte de R$ 89 mensais e pode receber parcelas adicionais de: R$ 41 para crianças, adolescentes e gestantes; R$ 48 para adolescentes de 16 ou de 17 anos. O valor total do pagamento não pode ultrapassar R$ 372 por família.

Do G1 – LEIA MATÉRIA COMPLETA

Categories: BRASIL